Construção Benavente

News image

...

Mais informações

Segue a Rusticasa

1310047078_social_twitter_box_blue

Twitter

1310047098_social_facebook_box_blue Facebook

Certificações

                certificacao_LNEC
SABER MAIS Perguntas frequentes
Perguntas frequentes

O que é uma Rusticasa®?

Quais as vantagens da construção em madeira Rusticasa® ?

Quais as 3 espécies de madeira que a Rusticasa® utiliza?

Quanto tempo dura?

Quanto custa e o que influência o seu preço?

Uma Rusticasa® é um produto ecológico?

Uma Rusticasa® é compatível com outros materiais de construção?

Qual é a eficácia do isolamento?

Como resiste aos abalos sísmicos?

É possível alterar as plantas-base ou fazer projectos personalizados?

É possível construir uma lareira ou instalar sistemas de aquecimentos?

Como resiste ao fogo?

Quantos anos de experiência tem a RUSTICASA®?

Quais são os prazos de entrega e montagem?

É possível recorrer ao crédito bancário?

Que trâmites são requeridos para a sua construção?

Pelo facto de ser de madeira uma Rusticasa® pode dispensar o licenciamento?

O que são as infra-estruturas de uma Rusticasa®?

Que tipo de manutenção necessita?

Que garantia tem uma Rusticasa®?


O que é uma Rusticasa®?
Uma Rusticasa® é uma casa totalmente fabricada em troncos de madeira maciça lamelada-colada de Cedro do Japão, Pinho nórdico ou Abeto nórdico, com espessuras de parede maciça compreendidas entre os 80mm e os 160mm.
Uma Rusticasa® é constituída por centenas de peças de madeira, desenhadas no gabinete técnico da empresa e cortadas na fábrica em Vila Nova de Cerveira no Alto Minho. No local da obra, os carpinteiros, obedecendo à planta da casa, vão montando-a como se de um puzzle gigante se tratasse. As paredes interiores são montadas ao mesmo tempo que as exteriores, cruzando-se constantemente nas esquinas, tornando a estrutura extremamente sólida. Os elementos estruturais do telhado, permitem uma montagem rápida e possibilita qualquer tipo de cobertura, por exemplo, telha tradicional de barro, terra com vegetação, ardósia, entre outros. Cada Rusticasa® é equipada com caixilharia de vidro duplo, o que confere ao conjunto da construção elevados níveis de isolamento acústico e térmico. O grande atractivo das construções Rusticasa® está na madeira, material nobre que proporciona interiores especialmente confortáveis, relaxantes e saudáveis. Uma Rusticasa® não é uma casa pré-fabricada. A construção pré-fabricada utiliza elementos pré-fabricados, ou seja, paredes já construídas ou módulos que depois são unidos no local. De forma a facilitar o seu transporte e montagem, normalmente utilizam-se materiais leves, logo pouco resistentes. Numa Rusticasa®, os materiais utilizados (troncos de madeira maciça), são sólidos e robustos, montados um a um no local da obra.

Quais as vantagens da construção em madeira Rusticasa® ?
1) Construção ecológica porque
a) material extraído da natureza que sofre pouca transformação, ou seja, o material que a natureza fornece permanece praticamente intacto no produto final.
b) matéria prima renovável – assunto desenvolvido no ponto seguinte.
c) baixíssimo consumo de energia ao longo do processo produtivo - ao contrário do cimento e dos metais cujos processos de produção são altamente consumidores de energia (petróleo, carvão ou gás natural), transformar industrialmente madeira consome uma quantidade de energia ínfima. Aliás os países mais desenvolvidos da Europa já há muito descobriram que políticas nacionais que incentivam à utilização intensiva da madeira nas construções diminuem a dependência energética da nação. Na Alemanha e França, ninguém faz um telhado com placa de cimento, só se vêm telhados com estrutura de madeira, actualmente em Portugal é exactamente o contrário, um telhado de uma habitação que não tenha placa de telhado em cimento não é telhado que se preze! Há 50 anos atrás não era assim, daí também se ter perdido no nosso País muito da arte de construir em madeira, nem estamos a falar de casas mas simplesmente de telhados. Só mais uma curiosidade, uma árvore é um armazém natural de CO2 (pela fotossíntese), uma das formas previstas no protocolo de Kyoto para compensar a emissão de gases é plantar árvores (a mais conhecida é comprar quotas de poluição aos países pobres!), para plantar árvores é preciso cortar para que seja uma actividade económica rentável mas sempre sustentável, ou seja políticas florestais a sério. No limite utópico de se construir só em madeira teríamos menor consumo energético (na produção e na utilização das casas) e mais floresta...utópico mesmo por causa dos preconceitos relativamente à madeira e devido aos interesses económicos (imagine-se fechar metade das cimenteiras!).

2) Construção rápida – a Rusticasa® deixa pronto a habitar uma casa com 100m2 em cerca de 1 mês, existindo uma relação de proporcionalidade entre a área e o tempo da obra; ou seja uma casa com 200m2 fica pronta em cerca de 2 meses. Ora meses não é certamente a unidade de tempo a que estamos habituados para contabilizar o tempo de construção de uma casa.

3) Isolamento térmico - proporcionando um baixo consumo de energia de aquecimento, uma simples salamandra pode ser suficiente para manter a temperatura interior de uma casa acima de 20ºC no Inverno em qualquer zona do País. Uma Rusticasa® não é fria no Inverno nem quente no Verão. E isto com paredes de madeira de 120 mm de espessura. Para obter um isolamento equivalente em cimento precisaríamos de 30 cm, o que fica mais caro e torna a casa mais pequena. As características intrínsecas da madeira permitem este excelente isolamento térmico mas é preciso que os restantes materiais estejam a condizer. Assim, na Rusticasa® as janelas e portas são de madeira maciça de 60 mm de espessura (todas com fecho de 3 pontos e várias juntas), vidro duplo com câmara de vazio de 12 mm no mínimo, o isolamento do telhado é complexo e altamente eficiente e até por baixo do soalho há materiais de isolamento. O principal material de isolamento é a lã de rocha. Mais uma vez, preocupações ambientalistas levaram à escolha desse material, ou seja, excluímos materiais derivados de petróleo como os poliuretanos e poliestirenos. A lã de rocha também não é o ideal, porque se a matéria prima é natural - rocha - o processo produtivo de transformação da rocha em lã de rocha é altamente consumidor de energia. O material de isolamento ideal seria lã de ovelha. Existe à venda para a construção na Alemanha mas o preço é muito elevado.

4) Isolamento acústico - mais uma característica intrínseca da madeira, embora esta vantagem é relativa dado que as nossas construções estão habitualmente situadas em locais sossegados. De qualquer forma, uma casa de madeira maciça é mais silenciosa no seu interior que uma outra de cimento.

5) Saudável porque a madeira respira filtrando o ar e regula o grau de humidade ambiente. Uma Rusticasa® não é húmida, porque quando o ar ambiente está húmido a madeira absorve alguma dessa humidade, quando o ar ambiente está seco, a madeira liberta alguma humidade. O efeito é uma certa regulação da humidade do ar. Numa casa de madeira nunca há uma janela embaciada. É óptimo para quem tem problemas de articulações ou de asma. Saudável também por ser naturalmente relaxante, anti-stressante (inexistência de electricidade estática ao contrário das paredes de betão armado, com emissões radioactivas e componentes químicos tóxicos). Um velho ditado escandinavo diz:” se o médico não puder fazer nada para ti, então vive numa casa de madeira.”

6) A madeira maciça resiste aos incêndios melhor do que as estruturas de cimento armado ou as estruturas metálicas – desenvolvido adiante.

7) Além disso as nossas construções têm uma estrutura anti sísmica por natureza. Todas as peças encaixam umas nas outras, não é possível uma parede rachar. Toda a estrutura forma um bloco sólido. Os japoneses constroem também muito em madeira por esta razão.

8) Sem tratamento o tempo de vida útil pode ultrapassar um século, com manutenção regular ultrapassará século e meio. Quanto custa a manutenção? Menos que um condomínio. Uma Rusticasa® é económica.

9) O orçamento não varia ao longo da obra. É assinado um contrato de empreitada e o valor é fixo, não há derrapagens orçamentais.

10) Como qualquer outra construção, é registável, hipotecável e financiável – desenvolvido adiante.

11) Outras vantagens mais difíceis de descrever: beleza estética, conforto (só visto), cheiro a madeira constante, fácil de decorar.

Quais as 3 espécies de madeira que a Rusticasa® utiliza?
a) Pinho nórdico, nome científico latim: Pinus sylvestris, conhecido em Portugal como "casquinha" e em Espanha como pino rojo (pinho vermelho).
b) Abeto nórdico, nome científico latim: Picea abies, conhecido em Portugal como “casquinha branca ou pinho flandês”, em inglês é denominado "spruce"
c) Cedro do Japão, nome científico latim: Cryptomeria japónica, conhecido em Portugal como criptoméria, muito pouco conhecido internacionalmente. Do Japão é só a origem botânica, onde a Criptomeria - denominada Sugi - é uma espécie venerada utilizada para construção de templos religiosos. -Origem das madeiras:
O pinho silvestre e abeto são provenientes da Finlândia e da Suécia. Estes países há longas décadas apostaram na floresta e fazem desta matéria-prima um recurso natural renovável e ecológico. Todas as empresas a quem a Rusticasa® compra madeira têm certificação ambiental ISO 14000 e pelo menos uma das certificações florestais internacionalmente reconhecidas: PEFC e/ou FSC (ver www.pefc.org e www.fsc.org).
A criptoméria é proveniente dos Açores, mais precisamente da ilha de S. Miguel. Trata-se de pequenos serradores que de facto não têm ISO 14000 nem certificação florestal. No entanto, é compatível a aquisição de madeira nos Açores com a política de defesa do ambiente seguida pela Rusticasa® porque sabemos e constatamos que essas empresas respeitam a legislação em vigor que impõe que para cada árvore cortada sejam plantadas duas. Isso, qualquer pessoa pode verificar nas florestas orientais da ilha de S.Miguel.

Quanto tempo dura?
Uma Rusticasa® é construída com base em técnicas utilizadas há séculos nos países setentrionais (como a Escandinávia, Rússia ou regiões alpinas), onde existe uma longa tradição em casas de madeira e nos quais se pode encontrar casas que se mantêm de pé desde o século XII. Hoje em dia, na Europa Central e do Norte, nos Estados Unidos e Canadá, no Japão e Oceânia, cerca de 85% das habitações unifamiliares são construídas em madeira.
A expectativa de vida útil de uma Rusticasa® varia em função da espessura do tronco (a maior espessura, corresponde maior duração), da sua localização e exposição aos agentes atmosféricos e ao rigor na aplicação dos requisitos e procedimentos da sua manutenção. De forma a dar uma noção referencial, uma Rusticasa® construída em troncos de 120mm de secção tem uma expectativa de vida a rondar os 150 anos.

Quanto custa e o que influência o seu preço?
Uma Rusticasa® é um produto exclusivo cujas características se ajustam às exigências do Cliente. O cálculo do preço de uma Rusticasa® obedece a uma complexa fórmula onde entram em linha de consideração muitos factores (cerca de 50 parâmetros). Não temos preço por metro quadrado nem esse seria um método justo.

Uma Rusticasa® é um produto ecológico?
Muito mesmo. Entre todos os materiais de construção, a madeira é o único natural e renovável. A casa de madeira nasce da floresta, esse pulmão da Terra que gera oxigénio, absorve dióxido de carbono e reduz o efeito de estufa. A Ecologia e a salvaguarda do meio ambiente preocupam hoje uma percentagem crescente de cidadãos. Mas, contrariamente ao senso comum, a floresta precisa de ser mantida e cortada de forma ordenada e racional, para que o seu ciclo natural continue. Nas florestas abandonadas, as árvores morrem velhas, vítimas da concorrência mútua, de ataques de parasitas e decompõem-se, deixando de produzir oxigénio, e libertando CO2, alterando assim o seu papel ecológico. Nas florestas com desenvolvimento sustentado, as massas tem uma produção constante ou crescente e o seu volume em pé nunca diminui. O princípio é simples: no máximo, corta-se o volume de madeira que a massa florestal produziu num ano. As madeiras utilizadas na Rusticasa® são exclusivamente provenientes de florestas sustentadas, pelo que com a sua utilização promove-se a renovação das florestas.

Uma Rusticasa® é compatível com outros materiais de construção?
Sim, as casas em troncos de madeira Rusticasa® podem ser construídas com incorporação de outros materiais de construção, como por exemplo:

Paredes: é possível combinar paredes em pedra, vidro ou alvenaria com paredes de madeira. Os casos mais frequentes encontram-se nas lareiras ou em fachadas antigas que se pretendem recuperadas e integradas na nova construção

Pisos: de igual forma, o revestimento dos pisos pode ser feito com tijoleira, ardósia, cortiça, etc. A combinação de materiais é também possível consoante o uso de cada divisão, por exemplo, soalho na sala e quartos e tijoleira na cozinha e casa de banho.

Telhados: de forma a integrar a construção com o meio ambiente e com as características arquitectónicas locais, é possível utilizar diferentes tipos de cobertura, tais como telha cerâmica tradicional, terra com vegetação (telhados ecológicos), ardósia, telha asfáltica, colmo, zinco ou outros.

Qual é a eficácia do isolamento?
Em primeiro lugar, a casa em troncos de madeira respira; absorve e expulsa a humidade, filtra e purifica o ar, regularizando assim o meio ambiente interior, o que contribui para evitar doenças reumáticas e de vias respiratórias.
O coeficiente de isolamento térmico da madeira é 6 vezes superior ao do tijolo, 15 vezes superior ao do betão, 400 vezes superior ao do aço e 1770 vezes superior ao do alumínio. Assim, é possível manter o ambiente interior de uma Rusticasa® quente no Inverno e fresco no Verão, com poupanças de energia que podem ultrapassar os 50% em relação às construções de alvenaria ou pedra. Uma parede de madeira com 12 cm de espessura equivale a uma outra em cimento com 30 cm, o que significa que para igual coeficiente de isolamento térmico, uma casa com paredes em madeira maciça permite um ganho substancial de área habitável.
Por outro lado, as propriedades acústicas da madeira são amplamente reconhecidas: absorve uma parte importante da energia das ondas sonoras que recebe, com a consequente redução da poluição acústica. A casa em madeira é uma casa silenciosa e reduz o stress dos seus habitantes.

Como resiste aos abalos sísmicos?
Devido às propriedades mecânicas da madeira e à técnica de montagem, os troncos de madeira entrelaçados entre si funcionam como uma estrutura solidária robusta e consistente. As paredes interiores são montadas em simultâneo com as paredes exteriores, tornando a construção extremamente sólida e resistente aos abalos sísmicos e ventos ciclónicos.

É possível alterar as plantas-base ou fazer projectos personalizados?
Na Rusticasa® não há modelos standards. Na Rusticasa® todas as construções são personalizadas. A Rusticasa® tem total flexibilidade para produzir casas de acordo com as exigências específicas de cada um dos nossos Clientes, colocando ao seu inteiro dispor a equipa técnica altamente qualificada, cujo objectivo fundamental é o de garantir a completa satisfação das necessidades de cada Cliente.

É possível construir uma lareira ou instalar sistemas de aquecimentos?
Muitos dos nossos Clientes consideram uma lareira um equipamento fundamental numa Rusticasa®, tão grande é o seu contributo para um ambiente rústico, acolhedor e confortável.
De facto, qualquer construção Rusticasa® pode ter a sua lareira e respectiva chaminé ou, em alternativa, salamandras, recuperador de calor, entre outros. Adicionalmente, uma Rusticasa® pode ser equipada com sistemas de aquecimento central ou por tela radiante, sendo a escolha ao critério do Cliente.
Uma Rusticasa® não precisa de ar condicionado.

Como resiste ao fogo?
A madeira arde a temperaturas relativamente baixas. No entanto, as causas dos incêndios não se encontram nos materiais estruturais, quer sejam madeira, cimento ou metal. Os incêndios têm normalmente origem na instalação eléctrica ou de gás, nos aquecedores, nas cortinas..., não sofrendo estes elementos da mesma desconfiança e todos nós temos estes equipamentos em casa!

Em caso de incêndio, a carbonização superficial da madeira, além de dificultar a saída dos gases (que de resto não são tóxicos), dificulta também a penetração do calor por ter uma condutividade térmica inferior à da própria madeira, actuando como efeito auto-extinguível. A propagação em profundidade do fogo no caso da madeira torna-se, portanto, muito lenta.

Muitos materiais estruturais não são combustíveis, no entanto, nenhum é à prova de fogo. Num incêndio, as estruturas metálicas dilatam-se e retorcem-se, decrescendo vertiginosamente a sua resistência mecânica com a subida de temperatura, ou seja estão sujeitas a desabar rapidamente. No caso das construções em betão, por utilizarem o ferro como elemento resistente, acabam por ter um comportamento próximo das estruturas metálicas, o ferro deixa de ser resistente e o cimento cede rapidamente. No caso da madeira, ao ser desprezível a sua dilatação térmica, não há perigo de deformações perigosas nem aluimentos. Ganha-se assim um tempo precioso para a evacuação do edifício. Todas as construções Rusticasa® são sempre calculadas para resistir a incêndio conforme obriga o Eurocódigo 5.

Quantos anos de experiência tem a RUSTICASA®?
A primeira construção da RUSTICASA® é do ano de 1978, ou seja já lá vão mais de 30 anos. Essa primeira construção situa-se no concelho de Caminha, ainda existe e cumpre na íntegra as suas funções, estando em perfeito estado de conservação. Desde então, foram mais de 30 anos de desenvolvimento e melhoria constantes.

Quais são os prazos de entrega e montagem?
O tempo de fabricação dos elementos constituintes de uma Rusticasa® pode ser inferior a uma semana. O tempo de montagem no local da construção é de cerca de 1 mês por cada 100m2. Adicionalmente, pela sua rapidez de execução e sua forma de construção sem recurso à água (portanto sem tempo de secagem), uma casa em madeira é habitável muito mais rapidamente que qualquer outra casa (imediatamente após a conclusão da montagem). Desta forma é possível poupar considerável soma em rendas ou mensalidades de crédito de habitação.

É possível recorrer ao crédito bancário?
Todas as entidades bancárias já financiaram habitações da Rusticasa®, mesmo se por vezes o desconhecimento leva a que se obtenha a informação contrária. Tratando-se de uma habitação que cumpre todas as normas e regulamentos em vigor em Portugal e na Europa, o clássico crédito habitação é o produto financeiro mais adequado.

Que trâmites são requeridos para a sua construção?
A tramitação para construção de uma Rusticasa® é em tudo idêntica à de uma casa em alvenaria: apresentação de projecto de arquitectura e projectos de especialidades na câmara municipal, esta emite um alvará de construção, no final da obra obtém-se uma licença de utilização, a construção é então registada, como imóvel que é, na conservatória de registo predial e por exemplo pode ser hipotecada como qualquer outro imóvel.

Pelo facto de ser de madeira uma Rusticasa® pode dispensar o licenciamento?
Não. Existem normas nacionais e europeias que devem ser aplicadas para que o consumidor final possa ter a garantia de que vive numa construção segura, durável, isolada, etc... Não basta o facto de uma empresa dizer que cumpre, as autoridades que procedem ao licenciamento têm por função verificar se as normas são efectivamente cumpridas. Além disso, se pelo facto de ser de madeira se dispensasse licenciamento, seria incentivar a construção desordenada tendo o mesmo efeito da construção ilegal: em qualquer sítio apareceria uma casa. Dado que a Rusticasa defende exactamente o contrário, i.e., aplicação de normas de construção e aplicação de normas de ordenamento do território, cada construção Rusticasa® é submetida a licenciamento.

O que são as infra-estruturas de uma Rusticasa®?
São chamadas infra-estruturas, a base em cimento sobre a qual assenta a casa de madeira, muros de contenção, qualquer construção ou revestimento em alvenaria ou pedra, lareira, fossa, poço absorvente e respectivas canalizações até à casa.

Que tipo de manutenção necessita?
Para conseguir a conservação perfeita de uma Rusticasa® será necessário pintar, de 3 em 3 anos, as madeiras exteriores com uma velatura que cumpre fundamentalmente três funções:
1 – Ressaltar a beleza da madeira.
2 – Economizar a manutenção ao máximo, alargando os ciclos de conservação.
3 – Manter a madeira sã. Adicionalmente, a velatura constitui o produto mais adequado para a madeira no exterior em função do seguinte:
a.Contém filtro de protecção contra UV´s (ultravioleta do Sol).
b.Acabamento a poro aberto, sem películas que fendilhem ou esfoliem. A ausência de uma película permite que a madeira respire e elimine o vapor de água, o que garante a sua longevidade.
c.Repelência de água (hidrófuga).
d.Protecção contra agentes biológicos (actuando como insecticida e fungicida).
Devido à facilidade e rapidez de aplicação da velatura, o custo de manutenção de uma casa em madeira é inferior ao custo de manutenção de qualquer construção em alvenaria.

Que garantia tem uma Rusticasa®?
Apesar da legislação portuguesa vigente obrigar as empresas construtoras a concederem um prazo de garantia de 5 anos às suas construções, uma Rusticasa® está coberta por uma garantia de 10 anos. Além disso, as construções Rusticasa® estão cobertas por seguros de responsabilidade civil-produto.

Não encontrou a resposta à sua dúvida?

Pergunte-nos!

.